terça-feira, 1 de março de 2011

Feliz Aniversário Rio de Janeiro

Hoje é dia 01/03 e como tal aniversário da cidade do Rio de Janeiro onde ela completa 446 anos. Ela é a cidade maravilhosa. "Rio 40 graus/Cidade maravilha/Purgatório da beleza/E do caos" de acordo com os versos de Fernanda Abreu. O Rio de Janeiro é a cidade das disparidades, ostentando belezas naturais estonteantes como as praias de Copacabana e Ipanema, o Pão de Açúcar e o Alto da Boa Vista, uma das 7 maravilhas do mundo moderno, o Cristo Redentor, futura cidade sede das Olímpiadas e possuidor de um dos mais receptivos e bem humorados moradores, ao mesmo tempo em que convive com serviços públicos abandonados, entre os quais os hospitais e os transportes, violência digna de um campo de batalha, corrupção da polícia e do governo e o pior dos males, o marasmo do cidadão, que convive com esses problemas e incorporam o papel de meros expectadores.

Como podemos aproveitar a noite da Lapa com os amigos, quando mal conseguimos nos deslocar pela cidade? Como podemos soltar o grito de gol no templo mundial do futebol, o Maracanã, quando não temos um atendimento de qualidade quando nossa saúde está prejudicada? Como podemos saborear o subúrbio do Rio com seus shoppings, seus restaurantes, seus espaços únicos e aconchegantes, quando todos os dias vemos uma verdadeira guerra em nossas ruas? Como podemos chamar essa cidade de maravilhosa com tantos problemas?

Ainda assim o Sol se reflete de forma incrível na Lagoa Rodrigo de Freitas. Seus raios sobre o Alto da Boa Vista ainda iluminam a Zona Norte da cidade. Madureira ainda reúne milhares de compradores com seus mercados populares. A Santa Tereza ainda guarda sua arquitetura histórica. O Cristo Redentor continua nos fornecendo uma vista sensacional da cidade. E o carioca brincalhão, malandro e que nem por isso deixa de ser trabalhador, continua lá, curtindo a sua praia, o seu futebol de domingo, as belezas que a cidade oferece... Amo minha cidade e tudo o que ela oferece. E por isso torço todos os dias para que o carioca coloque o seu espírito de guerreiro para combater os males dessa cidade. Só assim poderemos realmente chamar o Rio de Janeiro de cidade MARAVILHOSA.

FELIZ ANIVERSÁRIO RIO DE JANEIRO!!!!

Fails de fevereiro

Achei esse vídeo na internet sobre os fails de fevereiro de 2011 e como gosto de dor e sofrimento alheio resolvi postar.


Meus favoritos:
0:37 - Será que ele não sabia que isso ia acontecer???
2:12 - Esse tem que ter quebrado alguma coisa.
2:49 - Estupidez ao máximo.
4:23 - PQP!!!
5:32 - Como trollar sua vizinhança.

É isso! Valeu!



segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Stop Motion

Estava circulando pela internet hoje, quando vi este vídeo em stop motion que achei incrível:



Stop motion, que numa tradução literal significa "movimento parado" é uma técnica de filmagem que utiliza a disposição sequencial de fotografias de um mesmo objeto, com leves alterações de posicionamento, para se dar a ideia de movimento. Com mais de 12 quadros por segundo, o cérebro interpreta como se houvesse movimento contínuo, ou seja, o stop motion nada mais é do que ilusão de ótica.

Gosto muito deste tipo de vídeo e admiro o trabalho de quem faz, pois como cada segundo do vídeo tem que ter no mínimo 13 quadros, imagina o trabalho que a pessoa vai ter e a paciência que isso requer.

Isso se reflete principalmente nesse vídeo, que é o meu preferido e que tem quase 10 minutos:

 

O uso do stop motion é usado em várias produções, como o cinema em A Noiva Cadáver de Tim Burton:




E até mesmo a música nacional, com Skank - Noites de um Verão Qualquer:

 

Bom, é isso. Até o próximo post.




domingo, 27 de fevereiro de 2011

Bloco de carnaval

Hoje foi um dia histórico. Pelo menos pra mim. Hoje fui pela primeira vez em um bloco de carnaval a convite de minha namorada. Marcamos de ir no bloco Suvaco de Cristo, que saiu do Jardim Botânico, juntos com alguns amigos. Nos encontramos próximo ao colégio de aplicação da UFRJ e já nesse momento me surpreendi. Um sujeito que já estava pra lá de Bagdá tava se aliviando no muro do colégio. Não me assustei com o fato dele estar bêbado às 9 horas da manhã, mas sim com ele estar fazendo isso na frente de um guarda. Tudo bem! Prosseguimos.

Éramos em 5, 3 rapazes (eu, Nathan e Carlos) e 2 moças (Samara e Nathália). O bloco estava lotado. Milhares de foliões já curtiam a música quando chegamos. Se é que podemos chamar aquilo de música. Não me levem a mal. Sei que o que importa no carnaval é a curtição. Só que quem compôs aquilo tinha fumado algo muito poderoso. Só para se ter uma ideia, um trecho era o seguinte:

"O polvo Paul na Alemanha
O BOPE pou pou pou no Alemão"
Hã??????

Na boa, se a pessoa que escreveu isso não tava fumado na hora ele no mínimo sofre de algum distúrbio mental. Mas tudo bem, pois apesar da bizarrice cumpria seu papel em irreverência e diversão.

Fomos curtir no meio da multidão. O pessoal tava animado, cantando, dançando. Só que estava um calor do cacete. Milhares de pessoas se apertando tornaram o local muito abafado. Além disso começaram a jogar algo pro alto que nos fez torcer pra ser água ou álcool. Com cerca de uma hora eu ainda não tinha pego no tranco, mas me divertia tentando ajudar um amigo tímido a desenrolar com alguém e com as fantasias das pessoas. Destaque pra cantada/sorriso que a Nathália recebeu de um bêbado em que ela esbarrou. Algo nesse estilo:


Depois de um tempo, decidimos ir para o bloco da preta (não é racismo, é o nome do bloco da Preta Gil). Como a Nathália não estava se sentindo bem resolvemos acompanhá-la até o começo do Humaitá. De lá fomos para Ipanema. Andamos muito, comemos e caímos no bloco. 

O bloco da Preta estava bem mais animado e com MUITO mais pessoas. Caímos no meio da muvuca. Neste bloco a seleção musical era, digámos, mais normal. O problema foi que como tinham mais pessoas, estava bem mais tumultuado. Outra vez fomos atingidos por líquidos estranhos. Mas o pior de tudo era que com o tumulto e o calor as pessoas estavam suando em bicas e compartilhando o suor entre si.

Quando cansamos disso, resolver sair. Demos de cara com outro problema: empurra-empurra. Centenas de pessoas tentando empurrar milhares de pessoas pra sair não dá certo. Fomos prensandos, empurrados, levamos alguns tapas, empurramos, chutamos... Isso até conseguir sair.

Resultado: O dia foi bem legal, os blocos estavam animados (o da Preta melhor que o Suvaco) e 3 lições foram aprendidas: num bloco as pessoas gostam de atirar líquidos desconhecidos nos outros, num bloco famoso você não acompanha o bloco, fazem você acompanhar e no final você sua por você mesmo e pelos outros. Infelizmente não consegui me soltar e aproveitar de verdade. Então esse post terá um parte 2. Sexta-feira ele continua. Até lá.